Mês: Abril 2018

De volta!

Estes dias de férias souberam-me a pato. A um pato com redução em vinho do Porto ou isso, daqueles todos XPTO, feitos por um chef de cozinha à séria. Consegui mesmo desligar daquilo que é a minha vida doida e usufruir das aulas de surf, do ioga e de imensas conversas boas, com gente já conhecida e com outra que conheci lá. Lá, em Aljezur, onde tudo é lindo, onde todos são simpáticos e têm um ar feliz. Eu andei como quis: despreocupada de todo, de roupa larga, sem maquilhagem, sem sapato no pé. Estavam previstos dias maus, mas eu sou filha da sorte e o sol brilhou que se fartou. No meio destas atividades programadas, tive ainda espaço para pensar nos meus projetos e para os escrever. Esperam-se novidades bem boas, aviso já! Mas pronto, acabou. Está na hora de largar o chinelo, a cara lavada e o cabelo por arranjar. Está na hora de voltar a vestir a roupa do dress code e a ter um ar sério (dentro do meu género). Confesso que adorei estes dias. Foram melhores do que sonhei. Agora só volto a eles em julho. Que Deus Nosso Senhor me ilumine. Iluminará!

I’m off!

Vou fechar para balanço, que é como quem diz: VOU DE FÉRIAS! Os últimos três meses foram de cão. Por isso, os próximos dias serão de descanso muito merecido. Não darei notícias porque vou para um sítio onde o conceito é desligar. Desligar do telemóvel, das redes sociais. Vão fechar-me o telefone num cacifo, dizem eles! Não sei como vou aguentar, porque sou completamente dependente do meu telefone, mas, confesso, está a apetecer-me passar por isto. Vou dormir, fazer ioga, aprender a fazer surf?! e passear. Vou acalmar-me um bocadinho, que a este ritmo não chego a velha e era coisa que até apreciava. Falamos para a semana, ok?