Gosto das costas largas. Gosto dos braços musculados. Gosto das pernas fortes. Gosto de me sentir mais rápida, ágil e flexível. Gosto de conseguir correr, saltar, fazer flexões e abdominais. Muitas e muitos. E seguidos. Gosto de me esforçar nas elevações, nos pinos. Gosto de saltar para a caixa e até já nem desgosto dos burpees (mais ou menos, vá!). Gosto de dar socos certeiros, secos, que fazem o Luís andar para trás. Gosto de morrer pendurada no TRX, de carregar pesos, de fazer X-Walks até as pernas arderem e eu quase chorar. Não me importo com as nódoas negras, nem com os arranhões, muito menos com os calos das mãos. As dores musculares já fazem parte. Aceito que digam que treino demais, que é um exagero, que agora só penso nisto. Mas quem diz isso é que devia aceitar que agora eu vivo assim, que sou mais feliz assim! Este corpo não me foi dado, foi [é] construído. Não é perfeito. Nunca será, nem eu tenho essa ambição. Mas tenho, do tamanho da minha obstinação, um profundo orgulho na volta que dei à minha vida.

1 Comment on Gosto assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *