Aceito que digam que gosto das coisas feitas à minha maneira. É verdade. Aceito que digam que tenho dificuldade em disfarçar o desagrado. Também é verdade. Aceito que digam que o meu feitio é duvidoso. Admito-o. Aceito que digam que evito o confronto. Não contesto. Aceito que digam que me falta coragem para declarações bonitas. Sinto vergonha disso. Aceito que digam um sem número de coisas sobre mim. Nunca aceitarei que digam que sou uma pessoa desleal, ingrata, desonesta ou leviana. Se isso acontecer, e eu souber a identidade do ser, é bom que fuja. Ou que se prepare para morrer senão tentar provar que o que diz é verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *