Recebi muitas mensagens ao texto de ontem, dizendo que a minha ambição de melhorar a vida das pessoas já está ser cumprida. Escreveu-me uma leitora que depois de começar a ler os meus textos entrou para o Crossfit. Disse-me outra que o facto de perceber que havia alguém com o mesmo problema que o seu, a fez ter esperança na mudança e que, aos poucos, tem conseguido comer melhor e até já se pôs a caminhar ao fim do dia.

Muitas pessoas me escrevem a dizer que as inspiro. Isto de assumir que posso ser uma inspiração é um pouco presunçoso, e eu não sei se gosto disso, mas, a verdade, é que me ponho no lugar das pessoas e compreendo o que dizem.

Quem me dera que alguém tivesse escrito alguns dos textos que eu já escrevi, para que os pudesse ler nos momentos mais difíceis. Quem me dera ter sabido antes que não era a única pessoa no mundo a comer até ficar mal disposta. Quem me dera ter aprendido, há anos, que as dietas não emagrecem ninguém. Quem me dera!

Mas se calhar não era mesmo para ter havido, por isso é que não houve. Quase como se isto fosse uma predestinação fofinha, que me esteve reservada desde sempre. Será que é isso? Acreditar nisto também é presunção, não é?

Seja pelo que for, a minha intenção (e ambição) mantém-se. Melhor: aumenta a cada dia. Por isso, obrigada por me tratarem tão bem e por quase fazerem valer a pena ter passado por aquilo tudo, que foi tão duro, tão devastador e agora tão recompensador.

Obrigada. E rezem ou peçam ou acreditem ou queiram ou ajudem a que estas minhas ideias ganhem vida. A acontecer, será espetacular!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *