Queridos professores de Educação Física,

Meus fofinhos do coração! Ou devia antes escrever: meus desencorajadores de potenciais/bestiais atletas, ãh? Porque foi isso que foram, toda a minha escolaridade. Gente que não me fez ver todo o meu potencial atlético, todo o meu porte de pessoa que treina, que sua, que gosta de sofrer em posições que machucam um pouco.

Eu sei, eu sei, que não dava para ver grande coisa em mim, porque toda eu era chicha. Eu sei disso perfeitamente e é por aí que vos desculpo um bocadinho. Olhavam para mim e viam apenas uma miúda gorda, preguiçosa, com pouco jeito para a coisa, alguém que tinha o período 37 vezes por mês. Não era a vossa aluna de sonho, compreendo perfeitamente!

Mas, a bem da verdade, qual de vós se esforçou em perceber por que não me mexia mais? Qual? Nenhum, meus grandessíssimos filhos da mãe. Limitavam-se a pôr-me um 2 na pauta e, a muito custo, no final do ano, lá me davam um 3. Visto que eu até era boa aluna… Podiam ter feito a diferença, mas não fizeram.

Foi preciso eu chegar quase aos 30 para descobrir pessoas e treinos que me fizeram perceber que, afinal, eu até gosto de me mexer, que até posso ter algum jeito nisso, que até posso ser toda fitzinha. Agora, se estão à espera de ganhar alguns louros nisto, tirem o cavalinho da chuva. Eu devia era processar-vos por desleixo pedagógico. Olhem que sei do que falo!

E as ofensas que uma de vós me fez? Quantas bolas estão em campo?, perguntava a rir-se. É, alguns conseguem ser muito cruéis. É, alguns nem de tijolos deviam ser professores. É, alguns deviam falecer aos bocadinhos e arder no inferno. Se os meus desejos se cumprirem, um ou dois de vós vão sucumbir. #beijinhonoombro

Eu agora treino todos os dias. Puxo ferro, corro, faço ginástica, dou socos e pontapés. Eu agora sei que o exercício físico pode fazer parte da minha vida sem ser um sacrifício. Eu agora, que treino até nos dias do período, sinto-me uma badass do caraças e gosto. Gosto, sobretudo, de perceber que o problema não era meu. Ou não era só meu, também era vosso.

Expludam longe, seus cocós!

Um agachamento jeitoso,
Joana.

2 Comments on Carta aberta aos meus professores de Educação Física

  1. Ao ler este texto foi como se
    Estivesse outra vez no secundário. Comigo também foi assim, exatamente assim!

    Mas estamos sempre a tempo de mudar. Obrigada pelo teu incentivo e a coragem que mostras todos os dias!

    Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *