A Jennifer Hudson canta muito. Lembro-me da primeira vez que a vi, no American Idol, a cantar de forma inexplicável uma música de Aretha Franklin. Aquilo foi qualquer coisa. No programa apresentava uma figura dita normal, mas cedo se começou a falar dos seus problemas com o peso. Sobretudo, depois de ter sido mãe. Jennifer assumiu que Hollywood adorava a sua voz, mas que, por estar gorda, não tinha acesso a tanto destaque como na verdade merecia.

Nos Estados Unidos existem grupos de pessoas que se reúnem com o objetivo de perder peso em conjunto. Partilham receitas e dicas de exercício. Algumas figuras públicas dão a cara por estes grupos, uma vez que é mais do que sabido que os americanos enfrentam o excesso de peso como ninguém. Jennifer entrou para um destes grupos e não perdeu a oportunidade de relatar o seu processo desde então.

Perdeu muito, muito peso, mas recusa-se a dizer quanto. Eu percebo-a. Às tantas um número é só um número. Sempre que digo a alguém que perdi muito peso, a pergunta que chega 2 segundos depois é: quanto? Faz parte. Somos bichos de números, mas acho que a Jenniferzinha faz bem em manter este mistério por cima da sua cabeça. É pena que só depois de se ter tornado uma brasa, tenham reparado verdadeiramente na sua voz, que é estrondo. Vai, Jenny!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *