Hoje fiz umas colegas pouparem 65 euros cada. Como? Ora, chego à sala de professores e diz uma:
F – Pernucha (alcunha mais que fofinha), vou fazer dois dias detox. Vou comprar uns sumos, para me dar aqui um incentivo. O que é que achas?
Eu – Acho uma ideia de cocó. P’ra que é que serve passares dois dias a beber sumo? Queres desintoxicar o quê?
S – Olha, quero desintoxicar de todas as porcarias que comi nas férias… E do álcool! É que eu preciso de ver resultados na primeira semana de dieta, senão desmoralizo logo.
Eu – Mas o que é que esperas perder? Sabes que vais perder água? É o que queres perder? Ou queres perder gordura?
F – Eu quero perder tudo, oh! É que me dava assim um ânimo… Já estou aqui toda influenciada. Então, achas que não?
Eu – Acho que por 65 euros compras bastante comida da boa e proteínas e superalimentos e frutas e legumes para fazeres os sumos que quiseres.
S – Mas aquilo é uma conjugação XPTO…
Eu – É, são frutas e legumes, que se comeres crus e inteiros até te saciam mais e te saem muito mais barato. Mas se queres beber sumos, eu sei milhentas receitas. Não vais é beber isso o dia todo! Bebes a um lanche!

Acabámos a conversa com ambas a concordar que 130 euros em sumos era um disparate pegado, que iam apenas perder água, dando uma falsa sensação de perda de peso, para depois a recuperar nos dias seguintes, quando voltassem a comer a comida que faz parte dos seus hábitos de sempre. Estas merdas detox tornaram-se populares quando as famosas começaram a aparecer com copos de sumo verde na mão. São saborosos e não digo que não tragam benefícios nutricionais, se forem bem equilibrados entre fruta, legumes e raízes. Assumo-os como bons para um lanche, por exemplo. Porém, não podem constituir, por si só, a alimentação do dia de ninguém, muito menos servirem como apelo a uma perda de peso. Ninguém perde peso com dois dias de sumos. NINGUÉM. E até alguém me provar o contrário, esta será a minha opinião. Possa eu evitar que gente à minha volta gaste 130 euros em sumos e a minha missão estará a ser cumprida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *