Pessoas que fazem tudo by the book. Todos os dias, a todas as horas, em todos os segundos. Uma seca de gente. Que não fazem nada fora da regra, que nunca prevaricam, que nunca se desviam do caminho. Sobretudo na alimentação, se há coisa que me irrita são os fundamentalismos. Nunca mais como açúcar, numa mais como pão, nunca mais como queijo. Passo as férias todas a comer folhas de alface com frango grelhado, o Natal a comer bolo rei sem glúten, mesmo não tendo nenhum tipo de intolerância, só porque sim, e na Páscoa só amêndoas ressequidas, sem sabor nenhum. E passam os dias assim: na sua ideologia fechada, sem saberem que há vida para além das regras de todos os dias. Às vezes penso para comigo: será que não têm curiosidade em saber o que há para além daquilo que pregam? Ou será que, às escondidas, partem a loiça toda? Não sei. Só sei que me irrita, porque na vida, nem tanto nem tão pouco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *