Na escola aprendi que a primavera começa no dia 21 de março, mas parece que nos últimos anos tem começado a 20. Também não é caso para me inquietar, mas sempre que acontece fico do género: mas não era amanhã? O que interessa aqui perceber é se este vento se vai manter. Não sei como está nos sítios onde moram, mas nesta zona de Lisboa está um vento e um frio que não há explicação. Por isso, se era para vir nestes preparos, mais valia termos continuado com o inverno e com aqueles dias de 25 graus, em que uma pessoa já andava mais à fresca. Apesar deste início a roçar tudo o que há de mau, climatericamente falando, eu tenho fé que o tempo do calor, do amor, dos passarinhos e das roupas leves está mesmo a chegar. Vou agarrar-me a essa esperança com unhas e dentes, porque os dias bons nos dão outro fôlego, outro entusiasmo. Eu não sei quanto aos que me lêem, mas eu estou desesperada por uma insuflação como deve ser. Oh lá se estou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *