Eu gostava de ser uma daquelas pessoas que come um croissant de doce de ovos de manhãzinha, só para acordar.

Eu gostava de ser uma daquelas pessoas que se dá ao luxo comer um Kit Kat a meio da manhã, a acompanhar o café, assim como snack.

Eu gostava de ser uma daquelas pessoas que come batatas fritas na maioria das refeições, sem olhar para os brócolos cozidos.

Eu gostava de ser uma daquelas pessoas que come sempre um bolo a seguir ao almoço, só para ficar mais aconchegadinha.

Eu gostava de ser uma daquelas pessoas que lancha um pacote de bolachas, daquelas tipo americanas com pepitas de chocolate.

Eu gostava de ser uma daquelas pessoas que janta sempre grandes pratos de arroz, com o peixe ou com a carne.

Eu gostava, mas não sou. Porque se o fizer sei qual vai ser o meu destino. E as pessoas que o fazem, que destino terão?

3 Comments on Eu gostava…

  1. Boa noite!
    Existem realmente pessoas abençoadas geneticamente.
    Há pouco tempo dizia-me um amigo o seguinte: “eu sou magro e posso comer tudo; tu estás a ficar magra, mas não podes comer nada!”. Confesso que na altura aquilo doeu um bocadinho, porque efetivamente para quem gosta de comer, é uma luta que de trava diariamente… No entanto, debrucei-me sobre aquelas palavras e concluí que o que é realmente triste é o facto de se ser abençoado geneticamente pela natureza, e depois serem SÓ uns perfeitos idiotas por não respeitarem as necessidades e o equilíbrio do corpo! São tão ou mais cobardes do que os obesos – como era o meu caso. Porque as asneiras são as mesmas ou piores, do que as de um obeso; porque muitas vezes aquilo q provoca a necessidade incessante de ingerir porcaria como se não houvesse amanhã, é exatamente um estado fisico e/ou psicológico igualmente debilitado, como o de um obeso; porque o que é prático e cómodo, e que até nem dá muitas chatices, é o q tem mais valor… E por daqui em diante…
    Que ninguém se iluda: mais cedo ou mais tarde, as asneiras que fazemos ao nosso corpo, vão manifestar-se.
    Um beijinho e mt obrigada por este MARAVILHOSO blog! ?

  2. Eu também gostava muito 🙂
    Mas não pode ser, não é?
    Quero acreditar que as pessoas que o fazem não são mais felizes do que nós que não o podemos fazer… até porque a maioria não o faz consciente, isto é, nem aprecia aquilo que come, penso eu…
    Beijinho grande

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *