Eu tenho a cara torta. Sempre tive e sempre soube disso. Um dia o meu dentista, que é amigo da minha família e me conhece desde que nasci, confirmou-me o que eu já sabia. Eu tenho a cara torta. Usei aparelho nos dentes para corrigir, mas acho que isto acabou por voltar ao que estava. Houve um ano na escola em que uns simpáticos colegas decidiram chamar-me Capitão América, por causa do meu queixo exuberante. Foi só mais uma alcunha, no meio de tantas que eu já tinha tido ao longo da minha vida na escola. Lembro-me que fizeram um desenho meu, uma caricatura, e que o expuseram no quadro de cortiça da sala. Uns amores, portanto. Bons cidadãos mesmo. Durante muitos anos evitei fotografias que focassem muito o meu perfil. Houve até a possibilidade de me serrarem a cara para corrigir isto, mas teria de ficar três meses a comer por uma palhinha. Fiquei assim. Hoje tirei esta selfie e lá está o meu queixo torto e saliente. Hoje não me incomoda nada. Não sou perfeita. Já deixei de querer ser. Esta sou eu.

7 Comments on Esta sou eu.

  1. Perna fina, não se nota nada! Já olhei para a foto um par de vezes e ainda não consigo ver ” tortisse” nenhuma! Beijinho e Bom Ano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *