Por todas as vezes que fiz dietas e falhei. Por todas as vezes que me senti mal disposta. Por todas as vezes que comi compulsivamente. Por todas as vezes que chorei sozinha e fui infeliz. Por todas as vezes que passei uma fome de morte. Por todas as vezes que me senti mal com o meu corpo. Por todas as vezes que emagreci e engordei tudo outra vez. Por todas as vezes que me senti diminuída por alguma razão. Por todas as vezes que me privei de ser quem sempre quis ser. Por todas as vezes que permiti que gozassem com o meu aspeto. Por todas as vezes que me deixei acreditar que não merecia mais e melhor. Foi por tudo isto que mudei. De dentro para fora. De mim para mim. Para todo o sempre.

[e para ter fotografias como as que tenho do dia de hoje]

1 Comment on Por todas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *