relogio

Sou uma pessoa que tende a adiar. A adiar decisões. Conversas. Confrontos. Telefonemas. Desejos. Só me apercebi disso há pouco tempo. Foi nesse momento, quando tomei consciência que sou alguém que adia com demasiada regularidade, que percebi uma série de coisas sobre a minha própria vida. Não sei ao certo porque faço isto. Acho que, por um lado, há em mim a vontade de evitar conflitos ou situações desagradáveis, sempre que os meus adiamentos envolvem outras pessoas. Por outro lado, quando são adiamentos que só a mim dizem respeito, julgo tratar-se de alguma preguiça, que me faz não agir por alguma razão. Sou mesmo uma pessoa que adia e isso tem de acabar. Seja por conforto, por confronto, por desleixo, por medo, pelo que for. A vida não espera tantos adiamentos. Ela continua a andar, sem parar, mesmo que eu permaneça neste mal que é só meu.

3 Comments on Sobre adiar

  1. Ia adiar para segunda… tem sido sempre “pra segunda”… depois de ler este texto, comecei ha 5 minutos, sem mais desculpas!!! Tenho 28 anos, 1.70 e tenho 79 kilos… Estou triste com o que vejo no espelho, mas tudo ira mudar! ????

  2. Sofro do mesmo mal… o comer bem, o conversar com alguém porque algo não está a correr bem mas magoar a pessoa, será correto?… e é como diz, a vida continua a rolar…e não se adia às nossas indecisões…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *