image
Tenho uma aluna nova, por quem estou perdidamente apaixonada, que me diz muitas vezes para eu ter calma. É claro que o pedido dela não é para me poupar, é para a poupar a ela, mas eu tenho mesmo conseguido manter-me mais calma. Ou tenho-me esforçado muito nesse sentido. Não com os miúdos, que para eles eu tenho paciência ilimitada, mas para quase todos os outros aspetos da minha vida.

Quem me conhece sabe que sou muito acelerada. Falo muito, canto muito, acho muito sobre muitas coisas, o que é bom, mas também me desgasta muito. Sempre sofri por antecipação. Sempre quis controlar tudo à minha volta e, aos poucos, tenho vindo a perceber que o facto de estar sempre em nervos não me leva a lado nenhum. Só me faz perder o controlo, que tanto quero manter.

Por isso, tenho-me empenhado muito na prática da calma. Calma nos afazeres do dia a dia, calma no contacto com os outros, calma comigo, calma na alma e no coração. Eu sei, porque me conheço, que nunca serei uma pessoa zen, isso não está na minha natureza, mas se for um pouco mais tranquila, talvez não ande sempre no limite de ter pequenos ataques cardíacos.

Tem calma, diz-me a miúda tantas vezes. E eu, apesar de já lhe ter dito que quem manda naquela sala sou eu, só para esclarecer os nossos papéis na vida uma da outra (LOL), estou a tentar fazer exatamente o que ela me tem mandado fazer todos os dias. Só não lhe posso é dizer isso… Ela não pode sonhar que terá de mim tudo o que quiser, muito além da calma.

3 Comments on Calma

  1. Joana estes textos são simplesmente fantásticos!!
    É uma forma de escrever tão simples mas tão bem elaborada, que é possível perceber nitidamente a mensagem e mais, é possível sentir aquilo que queres transmitir..

    Seria tão fácil para ti, escrever um livro..Já pensaste nisso??

    Fica a sugestão, de alguém a quem serviste de inspiração. Consegui finalmente depois de anos, lutar e sentir-me melhor com o meu corpo. . A luta ainda não terminou, mas a força está cá.. Graças ao furacão “Joana”.. 🙂

    Obrigada,

    Bjos!!

    https://mariaanacomestilo.blogspot.pt/

  2. Descobri num filme uma frase que passou a ser o meu mantra “nothing in haste”. E a verdade é que quando decidimos não correr para tudo de uma vez, “apanhamos” muita mais coisa 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *