Desde miúda que a minha mãe diz que a minha cabeça é a cidade de Lisboa. A minha mãe conta muitas histórias acerca da minha capacidade de reter informação. Às vezes a minha cabeça cansa-me, mas eu ainda não encontrei maneira de a parar. Talvez a meditação ajudasse. A ideia de esvaziar a mente agrada-me, mas ficar em silêncio, sem me mexer, não dá para mim. Não por muito tempo. Bom, mas há vantagens nisto de ter uma cabeça meia alucinada. Poucas, mas há. De modo que o que posso dizer, neste momento, é que estou com umas ideias que me entusiasmam tanto, que me têm tirado o sono. Dizem que o segredo é a alma do negócio e eu acredito um bocadinho nisso. Assim que puder conto tudo. Para já, quero apenas deixar a vossa cabeça tão inquieta como a minha. Vá, metade da inquietude já é suficiente.

1 Comment on A minha cabeça não pára!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *