image
Tive muitos anos uma bóia de banha na minha cintura. Muitos anos. A minha barriga era a parte do meu corpo que gostava menos. Quer dizer, também não gostava das minhas pernas, nem dos meus braços, nem do meu rabo. Na verdade, gostava dos meus olhos e do meu cabelo. Aí não havia chicha, tudo ok.

Hoje, quando olho para a minha barriga, fico mesmo orgulhosa do meu empenho. Não se pode dizer que tenha um six pack, mas tenho um abdómen que já não me inibe de estar confortavelmente na praia, por exemplo. O que é que eu tenho feito para isto estar assim?

Ao contrário do que eu sempre achei, os abdominais criam-se, sobretudo, na cozinha. O que comemos tem muita, muita influência na presença ou ausência da banhoca. Tudo o que for açúcar e gordura vai para ali. Verdade nua e crua: ou fechamos a boquinha a uma série de coisas ou muito pouco acontecerá nesta zona do corpo.

Depois, os treinos que tenho feito também têm contribuído. Porém, espantem-se quando vos disser que faço pouquíssimo trabalho específico para os abdominais. São os agachamentos, os pinos, as elevações e toda a contração de tudo o que é músculo durante todo o tempo de treino, que me tem ajudado a ter uma barriga mais lisa.

Espero continuar a melhorar e a conseguir definir ainda mais estas saliências, que já se fazem notar. Talvez consiga até, um dia, ter seis pequenos montes de músculo, que quase terão vida própria. Talvez. Neste momento, estou muito confortável com tudo o que conquistei e esta paz comigo, é das melhores sensações que já vivi.

6 Comments on A minha barriga

  1. É a primeira vez que escrevo. Realmente és uma inspiração! Quanto tempo e quantas vezes treinas por semana? Cada vez que vejo as tuas publicações penso… ai se eu conseguisse ganhar coragem para treinar!! 🙁 beijinho grande e parabéns por tudo o que alcançaste!

    • Sandra, o meu ideial é treinar 5 vezes por semana. É como me sinto melhor. Eu sei que parece cliché: mas se eu passei a gostar de treinar, toda a gente é capaz do mesmo. Força!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *