Tenho recebido muitas mensagens a pedir dicas para perder peso. Julgo que as pessoas que querem emagrecer se sentem meias perdidas sobre o que comer e deixar de comer. Acho, também, que têm algum receio de entrar numa dieta, tal qual a entendem: fome, fome, fome. Eu andei assim muito tempo, por isso entendo muito bem o que sentem. Eu posso escrever a lista de todos os alimentos que como e que evito e tudo o que tenho aprendido sobre alimentação, mas, antes disso, acho mais importante criar uma lista de atitudes que ajudam à perda de peso. Pequenas coisas, umas mais banais que outras, mas indispensáveis a um emagrecimento progressivo e saudável.

1.º Se queres perder peso, guarda essa informação só para ti. Os outros adoram saber que estás a tentar emagrecer. A-DO-RAM! E, vá-se lá saber porquê, a maioria gosta de testar a tua consistência nisto de tentar emagrecer. Por isso, não digas a ninguém. Se te oferecerem alguma coisa que não queres comer ou se estiveres numa situação em que queres evitar algo, diz: não me apetece, obrigada; ontem comi demais, ainda estou enfartado/a; acho que tenho alergia a isso, a minha médica pediu-me que evitasse durante uns tempos. Vais ver, vão respeitar mais do que se disseres que estás a tentar emagrecer.

2.º Compra uma lancheira e prepara as tuas refeições. Controlar o que comes é fundamental. Nunca, em momento algum, podes deixar que a fome te ataque, correndo o risco de entrar numa pastelaria e comer um croquete e uma torta com doce de ovos. Não, não e não. Leva sempre contigo pequenos snacks: legumes crus; frutos secos; barrinhas energéticas sem açúcar; tortilhas de milho/arroz; fruta; ovos cozidos; gelatina; iogurtes magros; atum; salmão fumado. Vai variando. Evita comer sempre as mesmas coisas. Há um sem número de alimentos bons que podes comer todos os dias.

3.º Prova novos sabores. Esta está diretamente relacionada com a anterior. Quem é que aguenta comer, todos os dias, peixe cozido com bróculos? Ninguém, Minha Nossa Senhora, ninguém. Hoje em dia, a internet tem à tua disposição milhões de ideias de receitas simples e saudáveis. Procura. Experimenta. Não digas que não gostas se ainda não provaste. Especiarias, ervas, adoçantes naturais. Todos esses temperos que não conheces podem ajudar-te a ser mais saudável e a gostar do que comes, a sério.

4.º Testa o teu corpo. Foi preciso chegar aos 28 anos para perceber que a lactose me incha a barriga e me traz umas cólicas de morte. Não precisei de espetar agulhas para saber isto: limitei-me a testar as reações do meu corpo a alguns alimentos. Há alimentos que comemos durante toda a vida, sem nunca nos questionarmos sobre quais os seus efeitos no nosso organismo. Ouve o teu corpo. Ele é uma máquina quase perfeita. Se estiveres com atenção, ele dir-te-á o que deves fazer ou não.

5.º Bebe água. É preciso voltar a este tema? A água é fundamental. Limpa, purifica, drena. Faz bem à pele, ao cabelo, ao intestino, a tudo. Bebe água, porra! Esta rotina é absolutamente indispensável a uma perda de peso bem sucedida.

6.º Continua a frequentar eventos sociais onde tenhas de comer. Não te prives de viver a tua vida. Vai aos jantares e aos almoços e aprende a escolher o melhor para ti. Às vezes podes comer o que te apetecer. Outras deves tentar comer o mais limpo possível. Vais a uma hamburgueria? Ok: troca as batatas por salada e pede para o teu hambúrguer vir no prato, em vez de vir no pão. Vais comer marisco? Ok: come as amêijoas e o camarão, mas não caias de boca no cesto do pão torrado com manteiga. Vais a um restaurante mais tradicional? Ok: esquece a carne de porco à alentejana e pede carne ou peixe grelhados. Há sempre opção.

7.º Mexe-te. É um bocado como a água: ou mexes o rabo ou muito pouco acontece, percebes? Quer dizer: se controlares o que comes vais perder peso, vais, mas ninguém quer ficar com badanas, verdade? O trabalho de musculação é fundamental. Queimar gordura e construir músculo, deve ser um dos principais objetivos.

8.º Determina pequenos objetivos. Estabelece dois: um para atingir a curto prazo e outro para cumprires no espaço de um ano, mais ou menos. O objetivo de longo prazo deve ser mais exigente que o primeiro. Propõe-te a correr uma maratona, a perder 15 quilos, a fazer o pino, sei lá. Algo que aches ser impossível ao dia de hoje. Perder peso é um desafio do caraças, é bom que sonhes alto.

9.º Pergunta a ti mesma(o): quero perder peso porquê? Porque no meu meio de trabalho a imagem é fundamental? Para agradar alguém? Porque quero vestir umas calças 36? Porque quero ser fit? Porque sim? Seja pelo que for, mas que seja por ti, pelo teu bem-estar, pela tua saúde física e pela tua sanidade mental. Primeiro tu, depois os outros.

10.º Caga nas opiniões alheias. Os outros terão sempre o que dizer. Estás bem assim! Deixa-te disso! Queres perder peso para quê? Já estás magra/o demais! Isso até te faz mal! Treinas todos os dias? Olha as articulações! Estás com fraqueza? Vê lá se andas a comer pouco! Estás a ficar sem mamas! Estás a ficar sem rabo! Ui, esses braços estão a ficar muito musculados! É cagar nestes comentários todos. Só tu é que sabes como te sentes bem, dentro dos limites do que é saudável, claro está. Por isso, não te deixes afetar com as bocas da reação. Se queres mudar, muda, e não deixes que nada nem ninguém te impeça de atingires os teus objetivos.

8 Comments on Atitudes que nos fazem perder peso

  1. Concordo em absoluto com todas as dicas, a 100%, exceto com a ultima, com essa concordo só a 80% porque infelizmente passei por um disturbio alimentar há alguns anos e estava muito,muito magra e se não fosse por insistencia de quem me rodeava que me avisava que eu estava *mesmo* magra (e estava, alias, estava já a ficar doente d emagra), nunca teria sido acompanhada por uma medica especialista na área…Sei que são situações excecionais, mas existem 😉 de resto…bravo!bravo!bravo!

  2. Vou guardar este (como tantos outros) com muito carinho e evitar partilhá-lo com alguém!

    Obrigada por saber que existe alguém que já passou as mesmas lutas que eu. O verdadeiro e real incentivo. *

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *