Há uns dias recebi um email que me fez tremer. Fez-me perceber que a Perna Fina está a ganhar, ou tem vindo a ganhar, uma dimensão que eu nunca imaginei. Eu gosto de números. Gosto de ver quantas pessoas lêem os meus textos, quantos gostos tem aquela publicação, quantas partilhas. Mas o que eu gosto mesmo é de saber que posso tocar as pessoas. Porque saber que isso acontece faz-me querer ser melhor, para não as desiludir. Para as ajudar a ser melhores também, de alguma forma. Entre outras coisas, no email que recebi vinha escrito isto.

“Mas a ti é a quem tenho mais de agradecer. Apesar da nossa diferença de idades, vi na tua coragem e determinação aquela pessoa que eu fora e que queria voltar a ser. Deste-me o exemplo e a coragem. Não sei como te dizer isso sem parecer cruel ou te parecer invejosa. Não sendo intransigente contigo, não te desculpes. Preciso que não falhes e que continues a ser o meu exemplo e inspiração.”

Eu sou uma pessoa de palavras. De atitudes também. Mas as palavras têm um efeito especial em mim. E estas palavras fizeram-me ter a certeza de que este processo é irreversível. Não pelo peso que perdi, mas pela minha atitude perante a minha vida e pela forma como tenho partilhado essa atitude com os outros. Por isso, só me resta dizer que prometo. Que prometo continuar a tentar ser melhor do que alguma vez fui. Não num sentido egocêntrico da coisa, mas na medida em que esta luta que eu tornei pública, que é a luta de tanta gente, possa continuar a inspirar alguém a ser a melhor versão de si. Prometo.

1 Comment on Prometo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *