Pois que ando no Crossfit há coisa dum ano. Pois que agora já não há desculpas para isto ou para aquilo. Portanto agora é assim: só saio daquela porra daquela box quando tenho tudo feito. Tudo feito isto é: mesmo que acabe o tempo estipulado para a tarefa, eu continuo a fazê-la, até terminar tudo o que é suposto. Porque nem que eu me mate, eu estou naquilo até ao fim. Isto porque o meu amigo David, que treina comigo, me disse: pá, tens de te desafiar mais, pôr mais peso, ser mais rápida, isso vai melhorar o teu desempenho. Mais coisa menos coisa. E eu, que não sou de ouvir e calar, enfiei isto na cabeça e pronto. Ontem, por exemplo, demorei mais dois minutos do que era suposto, mas fiz aquilo até ao fim. Até ao fim. Porque essa história de que no meio é que está a virtude é para meninos. Agora está tudo nestes termos: vou e acabo-me ou vou e acabo-me. Não há outra opção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *