image

Tenho recebido mensagens a perguntar que receitas detox tenho para estes dias, para me livrar dos excessos das festas. Detox, essa palavra que se tornou viral com a história dos sumos verdes. Eu própria enlouqueci com isso. E gostei, confesso. Sumos com água de côco, espinafres, cenoura, abacaxi e mais uma quantidade de cenas maradas. Os sumos sabiam bem, mesmo. Porém, estão longe de constituírem, por si só, uma opção equilibrada. Quem é que pode achar que se pode alimentar só de sumos? Eu sei que era só por um ou três dias, mas mesmo assim. Quem diz sumos diz águas, diz sopas, diz chás. Tudo é detox hoje em dia, valha-nos Deus. Tenho respondido que depois de cometer algumas loucuras alimentares me esforço por beber mais água, por me mexer mais e por ter cuidado com aquilo que como, mas sem muitos exageros. Até porque nos devemos preocupar com os estragos ao longo de todo ano, que às vezes são mais do que imaginamos, e dar menos importância a dois ou três ou quatro dias de maior liberdade. Até porque os detoxs da vida nada valem contra anos de má alimentação e falta de treino. O melhor e mais eficaz detox é o dia a dia equilibrado. Pudesse isto tornar-se verdade universal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *