relogio1

Trabalho muitas horas. Treino até tarde. Chego a casa depois das dez. Durmo menos do que queria. Sinto que tenho falta de tempo e que precisava de parar um bocado. Parar o tempo e ficar assim, quieta, a ver-me parada, a controlar um tempo imóvel, todo ao meu dispor. É esta a vida que escolho para mim. Escolho-a, todos os dias, porque encontro nela a serenidade e a ocupação que desejo. Por isso, não me devia sentir assim, tão cansada, mas sinto. Cansada e com pouco tempo. Este tempo que é o que dele faço. Faço o que posso. Posso com tudo o que faço. Será que posso? Ai, este cansaço. E esta falta de tempo. Pudesse eu pará-lo. E não o faria.

2 Comments on Sem tempo

  1. Olá, ando há relativamente pouco tempo a acompanhar a sua luta, e quero dizer-lhe que é uma inspiração para mim. Sobre este post em particular sou solidária! Chego a casa às 9h30 (não faço cross fit, faço boot camp, body attack, rpm, enfim, mato-me para ali), às 10h estou a comer uma sopa para me deitar no sofá e acabar por adormecer e ter de me arrastar para a cama. Sinto esse mesmo cansaço, e não o trocaria por nada! Continuação de bons treinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *