Sempre fui muito maricas. Pouco tolerante à dor. Andava sempre mimi mimi. Choramingava, choramingava. Fazia fitas para correr à volta do campo. Mostrava má cara sempre que tinha de me mexer mais do que era suposto. Claro que o meu peso não me ajudava, mas eu também me esforçava pouco.

Quando comecei o Crossfit, ainda era um pouco assim. Dava por mim a revirar os olhos ao que os treinadores me dizam para fazer. Guinchava sempre que tinha de executar mais uma repetição. Doiam-me as mãos, os joelhos, os ombros e eu desdizia a minha vida a cada segundo.

Hoje continuo a queixar-me, mas em boca pequena. Porque percebi que isso irrita os outros e com razão. Porque ou eu quero aquilo e me esforço sem me queixar ou não quero. Por isso, agora estou assim: não há cá mimi mimis para ninguém. Só um suspiro ou outro, de vez em quando, e um lombo dorido, mas feliz.

2 Comments on Mimi mimi

  1. E de repente só me lembrei da Minnie do Peso Pesado Teen, da SIC (que saiu a semana passada). Que chata e aborrecida que era aquela rapariga… No meio de tanta gente a lutar pelos seus objetivos, aquela rapariga parecia não querer fazer nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *