Deus me perdoe se nisto peco, mas tenho cada célula do meu corpo a gritar por uma fatia de bolo de chocolate. Eu nem era de me perder assim por fatias de bolo de chocolate, gostei sempre mais do dito em tablete, mas acho que foi aquele bolo da minha aluna que me destabilizou. Eu aqui continuo, firme e hirta nas minhas convicções, mas esta carência está a enlouquecer-me. Estou a escassos dias dum mês inteirinho de contenção, por isso, anuncio desde já que, no domingo, comerei uma fatia de bolo de chocolate. Não façam já a festa, bruxas dum raio, depois da fatia, seguir-se-á mais um mês de contenção. Até porque o desafio continua de pedra e cal em mim e em todos os que se decidiram juntar a ele. Deus me perdoe se nisto peco, mas é a fatia de bolo ou a minha morte. Estamos nestes termos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *