Eu ando há um dia a tentar evitar falar nisto. Pensei em abafar o caso, fingir que não tinha acontecido, mas não aguento mais. Tenho de pôr o dedo na ferida, tenho de ser franca e honesta, como é meu apanágio. Ontem fui à consulta da doutora Catarina, ainda não tinha ido desde o regresso das férias. Contei tudo o que comi e bebi, timtim por timtim, que eu assumo as minhas culpas. Pus-me em cima da balança e pumba: mais dois quilos. Dois quilos de chicha maciça. Chicha na anca e na barriga. (Podia ir para o rabo e para as mamas, mas não. Anca e barriga.) Dados os resultados, o meu plano sofreu algumas alterações. No fundo, saíram de lá uns extrazinhos que eu tinha adicionado à revelia da doutora. Não há cá mais melão, nem uvas assim ao disparate. Nem a fatiazinha de queijo flamengo ao pequeno almoço. Nem aquela tarte de brigadeiro que comi no outro dia… Ai! Esta vida dura de ser saudável e sincera às vezes fatiga-me. Dá-me trabalho! Mas depois, concentro-me um bocadinho, respiro fundo e sigo caminho. Afinal, não há fatia de tarte que me alegre mais que comprar umas calças estrelicadinhas na Zara.

5 Comments on Não aguento não dizer, pronto!

  1. Esses passos atrás fazem.parte do processo… Férias pedem outros hábitos e outro ritmo, mas em setembro há “ano novo, vida nova ” e acredito que a vontade de meter a Pena Fina de novo ao caminho vai ser maior e que esses 2 kg vão à vida num instante !
    Força! Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *