Estou numa esplanada e não consigo parar de observar um jovem casal. Não devem ter mais de 17 anos. Ele tem ar de jogador de rugby. Ela é linda de morrer. Devem ser o casal-sensação da escola onde andam. Ele come um gelado sem paragens e ela não pára de olhar para ele. Provavelmente, acha-o o rapaz mais espetacular do mundo inteiro. Quando ela fala, olha sempre para baixo. Ele olha a maior parte do tempo para o cone de gelado, que está prestes a acabar, com cara de quem comia outro igual ou maior. O gelado acaba, por isso ele olha mais para ela e faz-lhe festas na perna. Oxalá guardem apenas boas recordações destes tempos e que não acabem a destruir a vida um do outro. Oxalá que quando cada um quiser seguir a sua vida, se assim o desejar, o outro permita essa saída. Sem mágoa. Sem vingança. Sem mesquinhez. Oxalá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *