Isto de se mudar de alimentação de raiz, tem muito que se lhe diga. Já escrevi inúmeras vezes que estou profundamente feliz com as mudanças que trouxe para a minha vida, que as sinto consistentes diariamente e que não quero voltar ao que já fui. Isto é tudo verdade. Porém, às vezes, sinto dentro de mim uma pequena fera a clamar para que volte aos tempos áureos da gordura e do açúcar. Os apetites não são sempre os mesmos. Já me apeteceu matar por um hambúrguer com tudo, tanto como já desejei uma fatia de tarte de lima com chocolate. Ultimamente, a minha cabeça tem pensado imenso em massa. A massa comum, por ser à base de trigo, saiu da minha alimentação de todos os dias. O que é uma chatice, porque eu sou (era!) doida por pratões de massa com os mais variados molhos. Só para me massacrar, pesquisei imagens do meu mais recente apetite. Macarrão, queijo e montes de molho. Estou em crer que, um dia destes, um pratinho do género não me escapa. Para já, tenho o cerco apertado. Nos últimos fins de semana estiquei-me e isso refletiu-se nos valores que apareceram na balança, na última consulta. (Não comecem já a fazer a festa, suas bruxas invejosas. Para vosso desgosto, isto está tudo controlado!) Por isso, o macarrão vai ter de ficar para depois. Entre um jantar de aniversário e outro, o meu empenho não há-de vacilar.

Stouffers-Macaroni-Cheese-Recipe2Fica a imagem do meu apetite, que eu (também) como com os olhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *