Para conseguirmos perder peso e ganhar saúde temos de aprender a dizer não. E não pode ser um não qualquer: tem de ser um não convicto, inabalável, que faça o outro perceber que, por muito que nos tente, não vai obter outra resposta que não a primeira. Não. Porque parece que quem nos rodeia faz de propósito. Eu sei que é sem maldade, quero acreditar nisso, mas às vezes é demais.

Isto para dizer que as ofertas são muitas. À nossa volta vão sempre existir pessoas a oferecer-nos chocolates, gelados, gomas, batatas fritas, fast food… E nós temos de saber resistir e, lá está, saber dizer que não. Não precisamos de ser pessoas-rudes-do-campo, como diriam os Gato, mas devemos recusar as ofertas do demo sem sentirmos peso na consciência por ofendermos quem quer que seja. Deixo aqui um guia de respostas que incluem o não, caso precisemos de abortar rapidamente a missão de quem nos tenta, sem magoar ninguém.

Obrigada, NÃO aprecio.
Obrigada, ainda NÃO fiz a digestão do almoço/lanche/jantar.
Obrigada, ainda ontem comi isso, NÃO me apetece muito. Será que enjoei?
Obrigada, passei a noite a vomitar. O jantar caiu-me mal. NÃO posso abusar.
Obrigada, NÃO posso comer isso. Descobri que tenho uma espécie de alergia a esse alimento.

Nunca podemos dizer que estamos de dieta, ou coisa que o valha. Aí é que os outros terão um gostinho especial em fazer-nos pisar o risco. Se ainda assim os demónios continuarem a insistir, digamos só: NÃO VOU COMER ISSO, PERCEBESTE?! E, se chegarmos a esta fase, acho legítimo que levantemos um pouco o tom de voz. Sempre sem passar o risco da boa educação. Ou NÃO.

1 Comment on NÃO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *