mac

Sempre gostei muito de McDonald’s. Devo ter comido aqueles hambúrgueres milhares de vezes. Hoje em dia, não sei bem porquê, nem o cheiro consigo suportar. Acho que este meu luto com a famosa loja de hambúrgueres se deu quando saíram umas notícias sobre a qualidade da carne, que na verdade não era bem carne. Nunca mais me soube bem, por não saber bem o que estava a comer. Ou, então, o meu palato já não suporte tanto plástico, talvez seja isso. Porque antigamente ir ao McDonald’s era uma satisfação. Todo o meu corpo vibrava com as batatas fritas cheias de sal, com o hambúrguer a escorrer molho e, ainda mais, com o gelado mergulhado em caramelo quente. Já nada disso me apetece. A sério. Aquela comida, que na realidade não é bem comida, já não me diz nada. E eu acho que este indicador mostra uma profunda mudança em mim, naquilo que como e naquilo que gosto de comer. Acho que, tão depressa, esta cadeia de hambúrgueres não voltará a ganhar um tostão à minha conta. Eu bem sei que não lhes fará diferença nenhuma, mas para mim, e para o meu corpo, será uma diferença fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *