Às vezes, não sei onde termina a Joana e começa a Perna Fina. Acho que neste momento somos uma só, que nos tornámos numa só. Talvez esta fusão se tenha dado por nunca ter vivido um ano como este. Tantas mudanças, tantos desafios, tantas superações. Quem me conhece diz que jamais me viu tão bem. Bem com a vida, bem com os outros, bem comigo. E a maior mudança que aconteceu em mim não é palpável. Neste momento sinto-me uma pessoa profundamente grata. Grata por ter a família que tenho, que apesar de ser completamente louca me ama incondicionalmente. Grata por ter boas amizades, que me trouxeram de volta à realidade quando mais precisei. Grata ao meu corpo, que tem respondido tão bem a todas as mudanças que tenho feito. Grata ao meu mau feitio e à minha personalidade, que me fazem encher o peito de ar e seguir em frente. Grata à vida, por poder continuar a vivê-la. (Depois de ter sobrevivido àquele acidente, quero acreditar que roço a imortalidade). Por fim, grata a todos os que me lêem, para quem eu escrevo com tanto empenho, com tanto gosto. A Perna Fina chegou e veio para ficar. Ficam para ver?

002Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

009Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

022Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography025Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

033Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

038Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography041Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography049Joana Duarte _ Isabel Saldanha PhotographyAs maravilhosas fotografias nasceram p’las mãos da cativante Isabel Saldanha. Obrigada, Isabel, por teres tornado este meu momento de superação num momento tão feliz. Obrigada, também, à Helena Miranda, que me maquilhou. Inesquecível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *