Mês: Dezembro 2014

Desejos para 2015

Eu sei que hoje não é o último dia do ano, mas, pelo sim pelo não, eu vou já desejando com força e convicção. Para 2015 só desejo ter a consciência e a serenidade suficientes para fazer boas escolhas. Na alimentação. No exercício. No trabalho. No amor. Nas compras. Nas férias. Boas escolhas no geral, pronto. Ah, e quero aprender a dançar Kizomba, que aquelas músicas provocam-me calafrios e eu gosto disso.

happy_new_year_2015_hq

1.º Aniversário da Perna Fina: breve reflexão

Durante este ano esforcei-me verdadeiramente para me tornar uma pessoa mais saudável. Perdi muito peso, é verdade, mas sobretudo aprendi a comer melhor e a perceber os efeitos que alguns alimentos, ou alguns dos seus componentes, têm no meu corpo. O glúten e a lactose, por exemplo, são venenosos para o meu organismo. Também fiz as pazes com o exercício físico. Ganhei o gosto por correr e superei-me em cada corrida. Há dois meses descobri o CrossFit, que tem trazido benefícios incomparáveis ao meu corpo. Quando dei por mim, estava a fazer agachamentos com uma barra de 15 quilos em punho.

No entanto, os meus velhos hábitos teimam em aparecer de vez em quando. Estes últimos dias têm sido prova disso. Eu sei que a época é propícia, mas confesso que me tenho esticado um pouco. De qualquer forma, tenho dentro de mim a certeza que estas opções que tomei não podem ser decisões de tudo ou nada e que, apesar de ser cliché, o equilíbrio é fundamental. O que significa que não posso ser escrava de mim própria. Tenho só de ser atenta e consciente. Sei que há alimentos que me fazem engordar, ser menos saudável. Mas também sei que, mais dia menos dia, volto ao plano e tudo volta a ser como deve ser. Por isso, está sempre tudo bem.

Uma das aprendizagens mais importantes que fiz durante este processo, foi perceber que vou ter de cuidar da minha alimentação para o resto da vida. Porque engordo com muita facilidade, mas também porque o meu organismo se sente mal quando sou menos cuidadosa. E, por ser para o resto da vida, não posso entrar em histerias. Tenho só de ser consistente. Persistente. O que é difícil para quem o seu maior pecado é a gula. Anyway, isto ainda agora começou e o 2.º ano de vida da Perna Fina será ainda mais exigente. Falta perder alguns quilos. Falta ter todos os valores de saúde dentro dos parâmetros. Falta continuar a respeitar o meu corpo, que às vezes dá tanto trabalho.

031Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

A Perna Fina chegou!

Às vezes, não sei onde termina a Joana e começa a Perna Fina. Acho que neste momento somos uma só, que nos tornámos numa só. Talvez esta fusão se tenha dado por nunca ter vivido um ano como este. Tantas mudanças, tantos desafios, tantas superações. Quem me conhece diz que jamais me viu tão bem. Bem com a vida, bem com os outros, bem comigo. E a maior mudança que aconteceu em mim não é palpável. Neste momento sinto-me uma pessoa profundamente grata. Grata por ter a família que tenho, que apesar de ser completamente louca me ama incondicionalmente. Grata por ter boas amizades, que me trouxeram de volta à realidade quando mais precisei. Grata ao meu corpo, que tem respondido tão bem a todas as mudanças que tenho feito. Grata ao meu mau feitio e à minha personalidade, que me fazem encher o peito de ar e seguir em frente. Grata à vida, por poder continuar a vivê-la. (Depois de ter sobrevivido àquele acidente, quero acreditar que roço a imortalidade). Por fim, grata a todos os que me lêem, para quem eu escrevo com tanto empenho, com tanto gosto. A Perna Fina chegou e veio para ficar. Ficam para ver?

002Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

009Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

022Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography025Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

033Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography

038Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography041Joana Duarte _ Isabel Saldanha Photography049Joana Duarte _ Isabel Saldanha PhotographyAs maravilhosas fotografias nasceram p’las mãos da cativante Isabel Saldanha. Obrigada, Isabel, por teres tornado este meu momento de superação num momento tão feliz. Obrigada, também, à Helena Miranda, que me maquilhou. Inesquecível.

Assuntos verdadeiramente interessantes #1

Duke of Cambridge to study agriculture

Paremos de falar do Natal e debrucemo-nos sobre o que realmente interessa. Cresci a amar o príncipe William. Sempre o achei mais parecido com a mãe, que era linda, e agora vi esta fotografia. Durante segundos, tive a sensação de estar a ver o azeiteiro do pai dele. O William, o príncipe dos sonhos de todas as moças da minha geração, está careca!? Pronto, agora é que me tiraram tudo. Até a imagem que tinha do príncipe dos meus sonhos.

A Perna Fina está a chegar #2

Como é Natal decidi presentear-vos com uma belíssima fotografia minha antes da Perna Fina. Esta fotografia foi tirada no dia do meu 27.º aniversário, no Chiado, à porta duma famosa gelataria. Este dia foi muito feliz. Lembro-me que almocei com a minha família na baixa lisboeta e, depois de muitas horas de passeio, encontrei-me com amigos muito queridos. Eu tinha um ar feliz. Talvez eu achasse que aquela felicidade era a mais verdadeira que podia ter na vida. Hoje, quando revejo esta fotografia, vejo alguma felicidade. Vejo, sobretudo, carne em todo o lado. Toda eu sou cara, braços, mamas, anca, pernas. Toda eu sou chicha. Chicha everywhere.

joana 27

Chifres. Cornos. Antenas. Afins.

renasOh oh oh, é Natal, sim senhora, mas não é preciso exagerar nos adereços. Se há coisa que não entendo é por que razão as pessoas colocam, voluntariamente, chifres-cornos-antenas em si próprias. Qual é a necessidade? A mim é que não apanham com cornos postos. P’lo menos que eu saiba.

Dicas INDISPENSÁVEIS para NÃO engordar durante o Natal

Ah ah ah, seus Pernas Finas malandrecos. APANHADOS! Já vinham aí todos fanfarrões a achar que eu tinha a fórmula mágica para se comer em barda e não se engordar, durante estes dias. Nada disso, nada disso. Queria só incentivar-vos a viver o Natal com toda a serenidade e paz do mundo, sem se preocuparem demasiado. Deixemos as preocupações para o resto do ano. Feliz Natal!