Se há coisa que me tira do sério é ver homens a exibirem-se, desnecessariamente, só para se mostrarem. Só porque sim. Não porque são espetacularmente bonitos. Não porque são extraordinariamente talentosos. Não porque são estupidamente interessantes. Exibem-se só porque sim.

E é vê-los a fazer flexões à velocidade da luz. Pumba, pumba, pumba, como se não houvesse amanhã. E a saltar à corda, dando saltos duplos, estilo Rocky Balboa. Pinos, abdominais, elevações, papam tudo. O mais ridículo é que se nota que não estão assim tão em forma e, por isso, o exibicionismo deixa-os a arfar que nem camelos no deserto. Pobrezinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *