Estou no meu centro comercial preferido e trago comigo algum dinheiro, que poupei para comprar umas roupinhas para mim. Adoro comprar roupa, sapatos e bijuteria. Faz-me sentir bem, mais bonita. Tenho observado o que se está a usar e já gosto de algumas coisas. Talvez compre umas calças apertadas na canela ou um vestido cintado. Também adoro aquelas botas de cano alto. Ficam giríssimas por cima das calças de ganga. E os casacões de lã? ADORO.

Entro na minha loja de eleição e vejo peças espetaculares. Se fizer uma boa gestão do dinheiro, ainda consigo comprar um conjuntinho ou dois. Ai, estão ali as tais calças. São mesmo giras. Que tamanhos há? Hum, talvez sejam demasiado justas. Não!? Eu acho que servem. As botas? Ali. Wow, são estas mesmo. Aqui não há dúvida: pego no 37 e ando. Falta só uma parte de cima. Talvez uma túnica? Sim, uma túnica. Há branca, azul escura… Tamanho? Parece-me um bocado justa nos braços. L, levo um L. Acho que dá. Estou mal, mas ainda caibo num L. Claro que caibo.

Vou para provador com tudo o que escolhi nos braços. O provador é o mais isolado possível, que esta gente gosta muito de verificar se está ocupado e eu não quero que me vejam o rabo. Sim, este é bom. Penduro tudo e começo a despir-me. Chiça, as luzes do provador parecem facas. Tenho mesmo de fazer alguma coisa por mim abaixo. Isto não está mesmo nada bem, não. É segunda, eu já prometi que começo segunda.

Caga nisso. As calças. Hã, não passam da barriga da perna? @#%&-se, como é que é possível? Ok, vou manter a calma. Visto de novo as minhas calças e, com os nervos e com o calor que está no provador, começo a suar em bica. A túnica, vou experimentar a túnica. Hum, sim, parece-me bem. À exceção dos braços. Se os mexer muito esgaço isto tudo. E conduzir? Eu não consigo conduzir assim, mal levanto os braços. Dispo a túnica e visto a minha blusa de novo. Isto não me está a acontecer. Eu juntei dinheiro, eu tenho de comprar alguma coisa. As botas, são as botas. Eram as botas, porque apertar o fecho na zona da barriga da perna é mentira. Epá, acabou, não vou comprar nada. É que nem vale a pena.

Atiro tudo o que escolhi para cima de um monte de roupa, à saída dos provadores, completamente enraivecida. Confesso, sinto vontade de chorar. Só um bocadinho. Queria tanto usar umas calças daquelas. E as malditas das botas eram mesmo giras. Pronto, acalmo-me e vou a uma loja de bijuteria. Talvez compre uns brincos ou um anel. Eu tenho é de comprar qualquer coisa. Eu saí de casa para isso. Ui, estou cheia de fome.

Vá, mas não vou comer nada que me faça mal. Acabei de perceber que nada do que queria comprar me serve. Isto só pode ser um sinal. Ou não? Oh, que se lixe. Já que aqui estou e a roupa não serviu… Também não é por menos um gelado que as calças justas me vão servir mais depressa. Eu até já prometi que começo, a sério, na segunda-feira. É, segunda-feira começo, sem falta. Por isso, posso perfeitamente lambuzar-me com este crepe, com estas três bolas de gelado e chantili e com esta brilhante cobertura de caramelo. Então não posso?!

 

4 Comments on Regresso ao passado #2

  1. Não te conheci nessa altura. Conheço-te apenas há um mês e meio. Vejo uma menina-mulher super divertida, cheia de pêlo na venta, de garra, de personalidade e com uma figura de fazer inveja a muita miúda gira! Aposto que juntaste toda a tua força de vontade e decretaste que a mudança tinha que acontecer. E assim foi. De dentro para fora. Vê-se que hoje és uma mulher feliz.

  2. Só li dois dos teus posts e gostei logo de ti!!
    Olha, eu segundo o meu IMC sou uma pessoa magra, mas sou alta e algo desproporcional (peito pequeno e ancas largas) e tenho o mesmo problema que tu. Primeiro acho que os tamanhos estão cada vez mais pequenos, os L’s na realidade às vezes parecem S’s, principalmente para quem não cai nos padrões normais… Segundo porque me deixo afectar por uma peça de roupa que não serve, por mais que eu queria! Não nos podemos deixar afectar por uma peça de roupa, não serve? para a próxima logo se encontra uma que sirva, é da maneira que não se gasta dinheiro 🙂 desculpa pelo testamento xD

    Beijinhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *