Querida Ana,
Eu sei exatamente como te sentes. É muito duro não estarmos contentes com o nosso corpo e com a nossa imagem. É mesmo uma grande treta! Para mim, o pior era o meu dilema diário: como ou não como? Todos os dias prometia a mim mesma que não ia comer nada que me fizesse mal, mas acabava sempre por me trair. Uma tristeza, uma desilusão, uma chatice e lá estava eu a refugiar-me num bolinho ou dois. Já alguma vez te aconteceu? A mim aconteceu dias a fio. Anos.

Nos últimos meses fui aprendendo a mudar estes meus comportamentos. Mudei a minha vida profundamente. Há quem consiga fazê-lo sozinho, por si, eu precisei de ajuda. Precisei que alguém me ajudasse a compreender por que é que comia tudo ou não comia nada. Porque era isso que acontecia: estava uns tempos praticamente sem comer, perdia peso, a fome voltava, eu voltava a comer e o peso aumentava de novo. Um ciclo que parecia não ter fim.

Hoje, a minha relação com a comida é completamente diferente. Continuo a sentir imenso prazer no ato de comer, mas seleciono muito mais o que como. À noite, por exemplo, evito a todo o custo comer alimentos demasiado calóricos. Se me apetecer muito um bitoque, procuro comê-lo num almoço de domingo. Depois, ao jantar, talvez coma apenas uma sopa e um ovo cozido. A lei da compensação. Tal como tudo na vida, o equilíbrio é fundamental. Nem tudo, nem nada.

Ana, espero que te identifiques com estas palavras e que já estejas preparada para mudar a tua vida. Nem sempre somos nós que escolhemos o momento da mudança. Às vezes acontece, simplesmente. Nós só temos de deixar a mudança entrar e colaborar com ela. Agora que estou quase, quase a atingir o meu objetivo, posso dizer-te que o caminho não foi assim tão difícil. O que se ganha em autoestima, em roupa gira, em consciência de quem somos e do que somos capazes, não tem preço. Eu acredito em ti.

Um beijinho e muita força,
Perna Fina.

3 Comments on Para a Ana (e para todas as Anas que possam ler este texto e identificar-se com ele)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *