É muito fácil voltar aos hábitos antigos. Quando sou consistente, correr, por exemplo, começa a fazer parte do meu dia-a-dia e quase me esqueço de como era preguiçosa. Se fico uns dias sem “fazer nada”, começo a sentir-me mal comigo própria e, em vez de contrariar logo aquela inércia, ponho-me “mimimi, mimimi” e quando vejo passaram semanas.

Foi o que aconteceu no último mês. Tive o acidente, que me trouxe muitas dores de costas e de pescoço. As dores foram passando e eu continuei confortavelmente sem me mexer. Todas as semanas a minha (querida) doutora me perguntou: “Joana, as corridas? Já voltou às corridas?” Eu, com a cara no chão, disse sempre: “Ainda não, doutora!”

Hoje levantei-me cedo e pus pernas a caminho. Não corri. Andei em passo acelerado, durante 45 minutos. Deu para suar e para fazer bater o coração. Porquê hoje? Porque na sexta me fui inscrever numa box de Crossfit. E eu tenho cá para mim que se fosse fazer uma aula daquelas assim a seco, depois de semanas parada, era bem capaz de falecer.

Maldita preguiça, que à vezes (ainda) se apodera de mim! Xô, xô daqui!

1 Comment on Maldita preguiça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *