Há dias que começam com um presente dado com o coração.
Há dias em que somos levados a chorar de tristeza, compulsivamente.
Há dias em que descobrimos que perdemos (mais) 2 quilos.
Há dias e dias. Nenhum completamente bom. Nenhum completamente mau.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.