Uma das principais responsáveis por ter desenvolvido um pequeno ódio por todo e qualquer desporto foi a minha professora de educação física do 11.º ano. Verdade seja dita, eu nunca fui brilhante nessa disciplina e tenho plena noção de que os professores me davam 3 ou 10 apenas porque tinham pena de mim. Mas a professora de educação física do 11.º ano, fez nascer em mim um ódio tão grande por praticar desporto, que sempre que penso nela corro um pouco mais rápido.

Voltemos um bocadinho atrás. Quando fiz 16 anos os meus pais decidiram trocar de casa e essa mudança implicou trocar de escola. Lembro-me bem que a escola para onde fui me tinha sido recomendada por ser “das melhores da zona” e, num belo dia, eu e a minha rica mãe, pusemos pernas a caminho e fomos tratar da matrícula. A escola ficava onde Judas perdeu as botas, mas lá a encontrámos. Depois de esperarmos nas filas habituais, fomos chamadas. Uma professora, que nunca tinha visto na vida, começou a preencher os papéis e às tantas disse:

“- …e educação física!”
“- Essa disciplina bem podia não estar aí…! – respondi eu.
“- Ai sim? Porquê, não gostas de educação física?”
“- Detesto… Não tenho jeito nenhum!”
“- Que engraçado…! Eu sou professora de educação física e muito provavelmente serei tua professora!”

E foi, aquela desgraçada! E tomou-me de ponta o ano inteiro. E humilhou-me e gozou comigo! E eu aguentei, mas zangada, cheia de raiva dela! A desgraçada era tratada pelos alunos como Vaquinha. Imaginem só o calibre do bicho. A maldita foi minha professora apenas um ano, mas para mal dos meus pecados vive perto dos meus pais e, por isso, hoje tive o prazer de a rever. Se os meus olhos disparassem… (Felizmente ando a trabalhar a minha calma!) Mas em vez de a matar, eu gostava mesmo era de lhe dizer:

Oh Vaquinha, queres ir correr comigo? Olha que vais ficar surpreendida.

2 Comments on Oh Vaquinha, queres ir correr comigo?

  1. AHAHAH true story 😛 mas não sabia que tinha sido a vaquinha a fazer a tua matricula, acho que nunca me contaste isso. Ela mora outra vez ao pé dos Duarte, isso já é perseguição 😛
    Mas tas a ver apesar de tudo ela fez bem o papel dela, afinal hoje eras tu quem a envergonharia se fossem correr! Eu continuo a dizer que a cotovelada que lhe dei na boca foi sem querer mas realmente o “bicho era de tal calibre” que apesar de directamente nunca me ter feito nada, nao posso negar o gozo que me deu ;D

  2. É sempre assim, quando não gostamos de um professor ele caí-nos na rifa e temos que o aturar durante esse ano, ou dois anos, ou três!! Eu também já tive os meus pequenos – grandes – problemas com a educação física. Nunca gostei, não gosto e acho mesmo que é uma disciplina que não devia ser obrigatória e sendo obrigatória não devia contar para a porcaria da media da universidade porque nem toda a gente é bom naquilo e os que não são bons não têm culpa do jeitinho para andar a dar pontapés numa bola seja nulo ou então não têm culpa de não saberem dar uma cambalhota direita, porque simplesmente não sabem e já há mais de dez anos que tentam aprender, mas simplesmente não conseguem… É que eu nem vou precisar de saber dar cambalhotas futuramente, nem vou andar a jogar volei ou basket ou futebol. Enfim.
    http://mariasemlimites.blogspot.pt/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *