Nestes últimos dias tenho dedicado a minha atenção, entre outras coisas, a uma nova comida. (Nova comida para mim.) Tenho constatado que há imensas páginas de boa comida, inovadora, apetecível e, aparentemente, mais equilibrada. Tenho ficado cheia de vontade de experimentar novas receitas.

Houve uma altura da minha vida em que aboli completamente a carne da minha alimentação, bem como todos os seus derivados. Gosto de animais e fico horrorizada por saber a forma como são tratados nos matadouros e, pior, durante toda a sua vida. Nascem e morrem sem nunca experimentarem a liberdade. Nem consigo pensar muito a sério nisso! (Em pequena a minha mãe dizia-me sempre: “Não, este bife que estás a comer não vem de uma vaca… Este nasceu das árvores.” E eu acreditava e ficava toda feliz.)

A verdade é que tomei essa decisão, mas não me impliquei nela a valer. (Shame on you, Perna Fina!) Não comia carne, é certo, mas nunca me dediquei ao estudo de  novas receitas.

Por circunstâncias da vida voltei a comer carne até hoje…

E hoje, numa das minhas inúmeras pesquisas, encontrei um movimento global muito interessante: Meatless Mondays. Como o próprio indica, esta organização promove o não consumo de carne, às segundas-feiras. Comecei a ler mais sobre o assunto e percebi que o movimento está espalhado por inúmeros países e que atua junto de restaurantes, empresas e escolas, como exemplos. Dizem eles que basta apenas um dia por semana sem consumir carne para que o seu consumo reduza significativamente, bem como o gasto de água, a poluição no planeta… And so on, and so. (Isto do movimento global internacionalizou-me a escrita.)

Achei uma ideia tão interessante que se acentuou ainda mais a minha vontade de mudar a minha alimentação de forma mais séria e regular: experimentar novas texturas, sabores, condimentos. E ajudar o planeta a ser mais sustentável ao mesmo tempo. Todo um novo mundo que ultrapassa em larga escala o bife frito com ovo a cavalo, que eu adoro, admito! (Busted!)

Partilho convosco esta ideia, com a intenção de mudar as minhas segundas-feiras, esperando que pensem também em mudar as vossas. Acrescento a promessa de ir partilhando convosco as receitas que for experimentando.

(Amanhã volto às corridas. Os meus ténis não me vêem desde antes do Natal! Aiiii.)

Dedico este  texto a uma das melhores pessoas que conheço: a minha amiga Catarina. Uma defensora convicta dos direitos dos animais em particular e dos seres vivos no geral. Desculpa se algum dia te desiludi por causa destas questões alimentares. Adoro-te para sempre, Cata.

1 Comment on “Meatless Mondays”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *